menu lateral
  O MAC Encontra os Artistas / 2011 - 2º semestre

Graziela Kunsch

Inspirada pela exposição MAC em obras e a partir do desejo de doar todos os seus trabalhos de 1999 até o presente para um museu público, a artista paulistana planeja discutir projetos de sua trajetória que talvez apresentem desafios aos museus. Como mostrar e conservar uma obra que não gera objeto algum, sem recorrer a documentos e registros textuais, fotográficos ou em vídeo? Como manter a atualidade crítica de certas proposições?

Leia aqui o texto da palestra da artista na íntegra, intitulado "Eu pensava em estruturar uma fala para apresentar meus trabalhos da melhor forma possível para vocês mas".

Saiba mais
Revista Urbânia 4
Revista Urbânia 3
do Projeto Mutirão
Arte e esfera pública
Casa da Grazi
The Grand Domestic Revolution
29a Bienal
Relatos críticos Fórum Permanente
Filmes da Usina
Blog no TarifaZero.org
Rejeitados

Assista ao vídeo do encontro.

'Não há nada para ver', 2007.
A exposição Não há nada para ver (2007) compreendeu quatro conversas mediadas pela artista: Apropriação e transformação do museu, com Genilson Soares e Francisco Iñarra; Flusser e a Bienal de São Paulo como laboratório, com Mario Ramiro; Projeto Matéria ou o artista como mediador, com Jorge Menna Barreto; e BASE móvel ou conversa como lugar, com Vitor Cesar.

Localização

Contato


Crédito | Conteúdo