menu lateral

Minicurso "As Mulheres do Atelier 17" Crhistine Weyl
15 a 18 de abril, das 14 às 16 horas

O mini-curso gratuito ministrado pela especialista norte-americana Christina Weyl investigará aproximadamente cem mulheres artistas que integraram o Atelier 17 durante suas estadias na cidade de Nova York entre 1940 e 1955. A experiência de trabalhar no Atelier 17 teve um enorme impacto sobre o desenvolvimento criativo e trajetórias de carreiras das mulheres artistas, definindo suas identidades e permitindo que elas transitassem no mundo artístico e na sociedade americana da metade do século 20.

Organizado pelo Museu de Arte Contemporânea da USP e com a coorganização da Terra Foundation for American Art, a Conferência Internacional Atelier 17 - a Gravura no Brasil e nos Estados Unidos: 1900 a 1950 será realizada no escopo da exposição Atelier 17 e a Gravura Moderna nas Américas, que acontece no MAC USP entre 23 de março e 2 de junho de 2019.

A gravura moderna norte-americana vivenciou um período sem precedentes na primeira metade do século XX, em parte devido ao surgimento de estúdios profissionais, departamentos de gravuras em universidades dos EUA e associações especializadas na disseminação de gravuristas. Em 1940, o artista britânico Stanley William Hayter transferiu seu atelier 17 de Paris para Nova York, onde se estabeleceu como pioneiro no desenvolvimento de práticas inovadoras de gravura e foi mentor de uma grande rede de artistas abstratos que praticaram a gravura nos anos 1940 e 1950.

O MAC USP possui dois conjuntos de gravuras – doados ao antigo MAMSP por Nelson Rockfeller em 1951 e por Lessing Rosenwald em 1956 – que somados a um conjunto de gravuras norte-americanas da coleção da Terra Foundation, do Art Institute of Chicago e do Brooklyn Museum de Nova York servem de ponto de partida para as discussões da conferência, que abordará questões como o incentivo à produção e circulação da gravura moderna norte-americana da primeira metade do século XX, reunindo especialistas nacionais e internacionais. O evento será aberto ao público em geral, mas especialmente, aos alunos de graduação e pós-graduação, pesquisadores, artistas, curadores e outros profissionais da área interessados no tema.

Informações e Inscrições: cursosmac@usp.br – 11 3091.3559

Christina Weyl recebeu seu BA da Universidade de Georgetown (2005) e completou seu mestrado e doutorado em História da Arte na Rutgers University (2012, 2015). Seu novo livro envolve oito mulheres, que trabalharam na oficina de gravura de vanguarda Atelier 17 em Nova York entre 1940 e 1955 (Yale University Press, 2019). O livro revela como o Atelier 17 funcionou como um laboratório excepcionalmente igualitário para revolucionar a técnica, estilo e escala de gravura. Isso facilitou o envolvimento de mulheres artistas com estilos modernistas, proporcionando um fórum para realizações extraordinárias que moldaram a escultura do pós-guerra, a arte da fibra, o neodadaismo e o movimento Padrão e Decoração. Sua pesquisa foi apoiada pelo Metropolitan Museum, Getty Foundation, Mellon Foundation e apoio de outras institucionais. Ela publicou no Art in Print, Print Quarterly, e Archives of American Art Journal e contribuiu para várias antologias e catálogos de exposições. De 2014 a 2018, ela foi Co-Presidente da Association of Print Scholars, uma organização profissional sem fins lucrativos que ela co-fundou em 2014. Antes de seus estudos de pós-graduação, ela trabalhou para uma galeria representando as publicações de um ateliê de artistas de Los Angeles, chamado Gemini G.E.L.

Localização

Contato

Ouvidoria

Crédito | Conteúdo