29 JUN 2019 - 28 JUN 2020
Entrada Gratuita

 

Memorial do Desenho


Memorial do Desenho
[english]

O MAC USP possui uma coleção com mais de 10.500 obras de arte moderna e contemporânea, sendo que cerca de 70% destas são em suporte papel. Com a mudança da instituição para o edifício construído para abrigar o Palácio da Agricultura, parte do conjunto comemorativo do IV Centenário da cidade de São Paulo, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer e adaptado para receber um museu e todas as suas atividades, aumentamos muito a capacidade do museu em mostrar ao público sua coleção, mas, ainda assim conseguimos expor no máximo cerca de 10% de nosso acervo.

Nesse sentido, o recorte do acervo que é privilegiado nesta mostra confirma a política de exposições do MAC USP, ou seja, a ação de compartilhar com o público a diversidade de nossa coleção e, consequentemente, o intuito de ampliar nossa inserção no circuito das artes visuais na cidade de São Paulo, no Brasil e no mundo.

A exposição Memorial do Desenho, com curadoria de Carmen Aranha, destaca a trajetória das obras em papel do MAC USP, abrangendo desde desenhos modernistas até obras atuais recentemente adquiridas, e ainda congrega artistas convidados que, juntos, revelam os diversos recursos da linguagem e do suporte. Algumas obras propõem inovações técnicas e incorporam materiais improváveis e instigantes, tais como, objetos inusitados (malas, madeira, lona, acrílico, entre outros). Assim, a mostra explora todas as potencialidades, percursos e memórias que emergem do desenho.

Carlos Roberto F. Brandão
Diretor MAC USP

[topo]


_____
[português]
MAC USP houses a collection of more than 10,500 works of modern and contemporary art, with about 70% of these being on paper support. With the change of the institution to the building constructed to house the Palácio da Agricultura, part of the commemorative set of the IV Centenary of the city of São Paulo, designed by the architect Oscar Niemeyer and adapted to receive a museum and all its activities, we significantly increased the museum’s ability to show its collection to the public, but we still managed to expose at most about 10% of our collection.

In this sense, the collection cutout that is privileged in this exhibition confirms the MAC USP exhibition policy, i.e., the action of sharing with the public the diversity of our collection and, consequently, the intention to expand our insertion in the visual arts circuit in the city of São Paulo, in Brazil and worldwide.

The exhibition Drawing Memorial, curated by Carmen Aranha, highlights the trajectory of MAC USP’s paper works, ranging from modernist drawings to recently acquired current works of art, and also gathers invited artists who together reveal the different potentialities of language and support. Some works propose technical innovations and incorporate improbable and instigating materials, such as uncommon objects (suitcases, wood, canvas, acrylic, among others). Thus, the exhibition explores all the potentialities, paths, and memories that emerge from the drawing.

Carlos Roberto F. Brandão
Director

[top]





Galeria

[topo]





© 2019 Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo