menu lateral

ALÉM DO CORPO: UMA EXPERIÊNCIA EM ARTE/EDUCAÇÃO
Ana Amália Tavares Bastos Barbosa

9 a 27 de maio / 2012
Orientadora: Profa. Dra. Regina Stela Barcelos Machado (ECA USP)

Entre 2008 e 2010, Ana Amália desenvolveu um trabalho de artes visuais com seis crianças de 7, 8 e 9 anos que tiveram paralisia cerebral e outras lesões cerebrais no nascimento. O objetivo principal das aulas de arte foi o de desenvolver os sistemas proprioceptivo - definido como a percepção do corpo no espaço e da relação dos segmentos do corpo entre eles - e exteroceptivo - a ação dos sentidos da visão, audição, sensibilidade da pele, cheiro e sabor. “Desenvolvi um projeto que trabalhou a relação do corpo no espaço, mas ao mesmo tempo era voltado especificamente para o desenvolvimento da percepção, tentando envolver todos os sentidos”, conta Ana Amália. As crianças começaram desenhando o contorno de seus corpos em papel, passaram pela pintura e pela fotografia, até começarem a usar o próprio corpo como pincel, deixando suas marcas coloridas sobre o papel.

O trabalho também se preocupou com a inclusão cultural das crianças, que visitaram diversas exposições e espaços culturais e receberam artistas convidados para trabalhar com elas na sala de aula. A exposição mostra 30 fotografias que registram momentos das atividades realizadas por Ana Amália. Todas as crianças usam cadeiras de rodas. Algumas não falam e têm dificuldade para enxergar. Ana Amália também está em cadeira de rodas. Não fala e também apresenta deficit visual. Ana Amália se baseou em várias fontes - entre elas o neurologista Ricardo Nitrini e Hélio Oiticica - para projetar as atividades e desenvolver a percepção do corpo inteiro, e John Dewey para apoiar a ideia de experiências provocadas..

Galeria

Localização

Contato


Crédito | Conteúdo