Referência: CINTRÃO, Rejane; NASCIMENTO, Ana Paula. Grupo Ruptura. São Paulo: Cosac & Naify, 2002. p. 42

Nasc.: Tarnov, Polônia, 1910
Morte: São Paulo, Brasil, 1954

“As novas possibilidades resultantes da plástica contemporânea nos permitem criar uma organização espacial, revelando inclusive nova e surpreendente sensação visual. Paralelamente a essa organização surge, como soma dos seus resultados, a nova estética funcional, hoje imprescindível à realização das exposições e apresentações no campo comercial e industrial”, afirmava Leopoldo Haar no artigo “Plásticas Novas”, na revista Habitat, n. 5.

Estava profundamente ligado às novas propostas artísticas que o movimento concreto queria desenvolver no Brasil, integrando arte, indústria e vida cotidiana. Esta ligação iniciou-se cedo, na Cracóvia, onde se especializou em arte aplicada à industria, na Escola de Belas-Artes.

Veio ao Brasil em 1946, trabalhando como paginador na Revista do Globo, em Porto Alegre. Depois, abriu no Paraná um ateliê de arte fotográfica, o Haar Studios, em parceria com seu irmão, Zigmund Haar. Em 1950, já em São Paulo, trabalhou como publicitário nas agências Época e Olivetti. Em 1951, deu aulas no Instituto de Arte Contemporânea do MASP, onde teve alguns de seus cartazes expostos. Neste ano, integrou o Grupo Ruptura, primeiro movimento organizado de arte concreta em São Paulo, com o qual se reunia regularmente para discussões artísticas. Em 1952, expôs com o Grupo no Museu de Arte Moderna de São Paulo, e assinou o Manifesto Ruptura.

Trabalhava tanto como designer como artista plástico. Projetou diversos estandes e vitrines, além da Exposição do Café, no I Centenário do Estado do Paraná, em 1953. Acreditava na vitrine como exemplo de união entre beleza e função. Ainda na revista Habitat, n. 5: “as banais, impróprias e sobrecarregadas vitrinas dos últimos 50 anos hoje cedem lugar às conquistas da arte, da ciência, da psicologia, etc - exigências estéticas do homem que usa geladeira, conhece as sulfas e é contemporâneo de Max Bill.” Infelizmente, o MAC-USP ainda não possui obras deste artista.

Tatiana Rysevas Guerra
[bolsista]
Profa. Dra. Daisy V. M. Peccinini de Alvarado
[coordenadora do projeto]