Cristo na Cruz, 1949, de Samson Flexor.
Óleo s/ tela, 145,0 x 195,3 cm. Acervo MAC-USP.

Os temas religiosos acompanham as pinturas de Flexor desde a II Guerra Mundial. Aqui, em sua fase de descoberta da abstração, a figura de cristo crucificado e dos dois ladrões é envolta por uma teia de linhas e figuras geométricas.

Há dois círculos principais: um envolvendo Cristo e o bom ladrão; outro, isolando o mau ladrão das outras personagens. As figuras são claras, contrastando com o fundo escuro. Cristo é a figura mais iluminada, cortada por diagonais que sugerem sua elevação. A imagem é também marcada pelo vermelho em seus ferimentos.

A cena apresenta-se como se tivesse sido congelada no tempo, em um envoltório cristalino geométrico.

Tatiana Rysevas Guerra
[bolsista]
Profa. Dra. Daisy V. M. Peccinini de Alvarado
[coordenadora do projeto]