Casas, 1960
Óleo s/ tela; 55,0 x 46,0 cm
Doação Família Zanini


Casas, 1950
Óleo s/ papelão; 35,5 x 42,4 cm
Doação Família Zanini

Embora homônimas e pertencentes ao mesmo universo temático do artista, o registro da visão cotidiana da vida circundante, ambas as obras ilustram a mudança de seu enfoque técnico-estético empreendida ao longo da década de 1950, marcada pela forte influência dos abstracionismos geométrico e lírico na produção artística brasileira - em grande parte, como decorrência das Bienais Internacionais de São Paulo.

Em Casas, de 1960, pode-se perceber esta influência na geometrização das formas, na subordinação da perspectiva à composição do espaço, ou ainda, na escolha e tratamento dos tons terrosos e cinzentos mais escuros; em oposição à Casas, de 1950. Contudo, a geometrização das formas representou para o artista, como se pode notar ao longo de sua breve incursão pelo abstracionismo geométrico, um meio de submeter, e não de sacrificar, o tema à uma pesquisa formal.

Ana Claudia Salvato Pelegrini
(Bolsista PIBIC - CNPq )
Profª Drª Daisy Peccinini
(responsável pelo projeto)


< volta

Retrato de Hilde Weber, 1938