O Surrealismo é a última das Vanguardas Européias, que sucede ao Dada radicalizando suas propostas de liberdade, anti-convencionalismo e anti-tradição dos valores da cultura ocidental. Traz à tona os impulsos das regiões ainda inexploradas da mente. Recorre aos temas fornecidos pelo inconsciente e subconsciente : o acaso, a loucura, os sonhos, as alucinações, o delírio ou o humor. Revolucionário trouxe grandes contribuições com novos meios e fontes de inspiração artistica e fazer artístico - Frottage, Colagem Surrealista, Assemblage, Foto-montagem, Pintura Automática, entre outros.
Tem origem com a publicação do "Manifesto do Surrealismo", de André Breton, em 1924. Giorgio De Chirico, com sua Pintura Metafísica, antecipou o movimento ao descobrir as matrizes da angústia existencial e ao representá-las em atmosfera surreal. Dele participaram Max Ernst, Paul Klee, André Masson, Joan Miró, Jean Arp, Francis Picabia, Pablo Picasso, Yves Tanguy, René Magritte, Salvador Dali, Marc Chagall,  Marcel Duchamp, Alexander Calder, o fotógrafo Man Ray, os poetas Tristan Tzara, Paul Eluard, Louis Aragon, Guillaume Apollinaire e o cineasta Luis Buñuel, entre outros.
Em 1929, Breton publica o "Segundo Manifesto do Surrealismo", onde revelao surgimento de dissidências no grupo. Entre 1935 e 1938, o movimento alcança fama internacional e organiza várias manifestações pela Europa. Com a II Guerra, o grupo se dispersa, chegando ao fim. Mesmo assim, após a guerra, organizam-se duas grandes exposições surrealistas em Paris: na galeria Maeght, em 1947, e na galeria Daniel Cordier, em 1959/60. Neste período houve uma grande revitalização do Surrealismo, com o movimento PHASES, emergente em 1954, herdeiro do Grupo CoBrA. De início dissidente do Surrealismo histórico , para depois em 1956 entrar em convergência com este.

EXPRESSIONISMO

HOME

MENU EXPRESSIONISMO - MENU CONSTRUTIVISMO - MENU ABSTRACIONISMO