Composição, 1942
Óleo s/tela 73,2 x 54,0
DOAÇÃO FRANCISCO MATARAZZO SOBRINHO

 
Essa pintura traz de forma marcada referências diretas à fase de fundação por De Chirico da Pintura Metafísica. A diferença em Soldati é a adesão parcial enquanto forma e não enquanto cor. Com formação inicial como arquiteto, começa a pintar em 1928, inspirando-se em Cézanne. Sua obra adquire importância fundamentalmente nos primeiros ano da década de 30, quando as pricipais conquistas da vanguarda italiana encontravam-se em um período de refluxo. Daí sua singularidade, engajando-se na pesquisa de uma arte abstrata que deveria associar seu rigor à tradição metafísica da arte italiana. Nesta coposição, se de um lado constata-se uma compreensão limpidamente planar da superfície pictórica, pode-se também detectar a permanência de um espaço ilusionista, formando um peixe,um espaço interior e, por outro lado, uma figura humana e uma casa geométrica que situa a percepção de uma ambigidade entre o dentro e o fora, pela utilização de trapézios e semi-trapézios, fruto da influência de um geometrismo típico da arte de Magnelli.
ATANÁSIO SOLDATI