1888 - Volo, Tessália, Grécia - 
1978 - Roma, Itália
 
Criador da Pintura Metafísica e precursor do Surrealismo, sua arte de De Chirico nasce de um mundo aparentemente irreal. Sua pintura está envolvida pelos espaços urbanos vazios, desabitados e banhados por uma luz fria, tornando-o uma espécie de poeta pictural do silêncio. 

Freqüentou desde cedo cursos de desenho e pintura, como o de belas-artes do Instituto Politécnico de Atenas. Com a morte do pai em 1905, mudou-se com a mãe e o irmão para a Itália, que deixaram por Munique, onde viveram de 1906 a 1909. Lá cursou a Academia de Belas Artes e influenciou-se pela literatura e filosofia alemãs.

Voltando à Itália, pintou influenciado pela arquitetura de suas cidades, como Milão, Florença, Turim e depois Ferrara, para onde fora mobilizado, em 1915, durante a I Guerra. Somada a elementos anteriores a esse período, essa arquitetura compôs todo o seu universo pictórico, levando-o à Pintura Metafísica. 

Em Paris, França, expôs no Salão de Outono e no Salão dos Independentes (1912-14). Na segunda década do século XX, sua arte ligou-se cada vez mais à interpretação romântica do classicismo e ao interesse pela técnica renascentista, com suas novas telas sendo veementemente criticadas pelos surrealistas, salvo por Max Ernst, Tanguy, Magritte e Dali, que, ao contrário, se empolgaram com elas. Fez também cenários para o balé e a ópera, ilustrou livros dos poetas surrealistas Jean Cocteau e Paul Éluard, além de ter escrito o romance Hebdomeros. Em 74, foi eleito membro da Academia de Belas-Artes de Paris. Foi amigo de Picasso, Carlo Carrà e do poeta Apollinaire.

A obra de De Chirico, perpassa de Homero aos Renascentistas, pois, filho de italianos e nascido e criado na Grécia, leva à sua arte sua personalidade helênica, presente no contorno das arcadas e das personagens. 

 
OBRAS NO ACERVO DO MAC
HOME
MAPEAMENTO MÓDULO I - PINTURA METAFÍSICA
MENU EXPRESSIONISMO - MENU CONSTRUTIVISMO - MENU ABSTRACIONISMO