1867, Konigsberg, Alemanha -
1945, Moritzburg, Alemanha
Artista gráfica e escultora, seu trabalho, caracterizado pela melancolia e pela tensão, estava alinhado com o moderno Expressionismo Alemão. Ela o representou na pura forma de protesto social. 
Após algumas aulas de desenho em sua cidade natal, foi a Berlim, onde estudou com Karl Stauffer-Bern. Entre 1888 e 1889 foi a Munique, onde se tornou discípula de Ludwig Herterich. Entre 1893 e 1897, dedicou-se à série 'Revolta dos Tecelões realizando, em 1898, sua primeira grande exposição. 
 
Casou-se com o médico Karl Kollwitz, com quem teve dois filhos, e foi morar na periferia de Berlim. Kollwitz era uma mulher com fortes convicções sociais e seus trabalhos tinham uma grande simpatia pelos pobres e oprimidos.
Em 1904, realizou estudos de escultura na Academia Julian, em Paris. Em 1929, ela foi a primeira mulher a se tornar membro da Academia de Belas Artes da Prússia, quando foi convidada a fazer o memorial de guerra em Dixmuiden, Flandres, acabado em 1932.
Perseguida pelos nazistas, em 1933 devido a seu interesse pelo socialismo, foi expulsa e seu trabalho tornou-se mal visto, sendo proibida de expor.
German Expressionism - 
The Second Generation
Scnnee, Vwen -
München, 1981
Käthe Kollwitz, 1907 pg.187
Passou então a enfrentar dificuldades e a pertencer aos grupos marginais, que tão bem representou em suas obras. Käthe Kollwitz morreu pouco antes da capitulação alemã em 1945.
Ela se concentrava nos temas trágicos da vida.
Muitas de suas obras demonstravam um protesto com relação às condições de trabalho. Vários de seus melhores trabalhos tinham como tema as mães que protegem os filhos, inspirados na perda de seu segundo filho, durante a I Guerra Mundial, e alguns tinham intenções pacíficas.
 
OBRAS NA COLEÇÃO DO MAC
HOME
MAPEAMENTO MÓDULO I - EXPRESSIONISMO ALEMÃO
MENU EXPRESSIONISMO - MENU CONSTRUTIVISMO - MENU ABSTRACIONISMO