Um jornal de arte fundado por Herwarth Walden em Berlim, em 1910, vai gerar uma galeria, inaugurada em 1912, tornando-se um importante espaço de exposições do Expressionismo Alemão. Walden foi um entusiasmado colaborador das vanguardas, das quais tanto a galeria quanto o jornal seriam difusores. Promoveu o Expressionismo Alemão ao publicar reproduções dos trabalhos dos grupos A Ponte/Die Brücke e Cavaleiro Azul/Der Blaue Reiter, enquanto que Wassily Kandinsky e Marc Chagall foram os editores e conselheiros do jornal. Ele deu espaço ao Futurismo alemão, publicando ainda manifestos relacionados com o movimento. 
jornal.jpg (9518 bytes)
Expressionism -
Movements of a Modern Art
Frank Whitford
p.128 fig.147
1º pg. do Der Sturm,
de março de 1913
Trás uma apologia de
Wassily Kandinsky 
Introduziu o Cubismo, incluindo no periódico uma declaração de Delaunay sobre suas teorias do Orfismo, além de projetos e textos do arquiteto modernista Adolf Loos. Sua galeria expôs o trabalho de muitos artistas estrangeiros que se sobressairam na Alemanha. Em 1913 ele organizou o primeiro Herbstsallon, onde reuniu 366 quadros e 90 esculturas de quinze países diferentes. Em 1932 Walden emigrou para a Rússia, onde foi declarado desaparecido desde 1941.
HOME
MAPEAMENTO MÓDULO I - EXPRESSIONISMO ALEMÃO
MENU EXPRESSIONISMO - MENU CONSTRUTIVISMO - MENU ABSTRACIONISMO