1899 - Osnabruck, Alemanha
1962 - Ulm, Alemanha
 
Influenciado por Mondrian e Theo Van Doesburg, o artista integrou o movimento Neoplasticismo/De Stijl, a partir de 1924. 
Estudou arquitetura e escultura em Hanover, mas também dedicou-se a pintura desde o início, 1919.
Apartir de 1924, foi membro do 'Stijl' da Holanda, assim como Cesar Domela. Seguiu para Paris em 1925-26 e em 1929, expôs na Galeria Povolotzky, participando também da exposição do grupo Abstração Criação, em 1932. 
Residiu em Berlim, entre 1936-37, e depois em Munique e Amsterdã. Por ocasião da Segunda Grande Guerra Mundial naturalizou-se holandês.

Em Hanover, o estúdio de Lissitzky, na sociedade de Kestner, tinha-se tornado, por volta de 1924, um ponto de encontro para novas idéias e um lugar de encontro para aqueles que dividiam interesses e desejavam usar princípios construtivos como um meio de se estabeler uma nova unidade de arte e vida. O próprio Vordemberge trabalhou em 1923 com composições geométricas sem nenhuma introdução de elemento figurativo ou abstrato. Ele permaneceu consistentemente ligado aos valores construtivos até suas últimas composições em 1962. Em 1964, Vordemberge-Gildewart tornou-se o chefe do departamento de comunicação visual da 'Hochschule für Gestaltung' em Ulm, na mesma época em que Max Bill era o reitor-fundador da Escola. Participa de numerosas exposições de vanguarda na Europa e nos Estados Unidos. Expõe no Rio de Janeiro em 1956.

As qualidades plásticas de suas pinturas são essencialmente ritmo, cor e forma. Vordemberge trabalha esses elementos com refinado talento, onde propõe apresentar basicamente figuras geométricas, daí sua filiação com uma linha abstrata, sem qualquer referência à figura. Desde suas primeiras obras há, por assim dizer, uma permanência de processos criativos que marcarão todo seu desenvolvimento plástico. 

Obras do artista

 
HOME
MAPEAMENTO MÓDULO I - NEOPLASTICISMO
MENU EXPRESSIONISMO - MENU CONSTRUTIVISMO - MENU ABSTRACIONISMO