1883 - Nantes, França
1956 - Paris, França
 

ALDEIA, 1912
ÓLEO S/ TELA; 91.8 x 65.0 cm

DOAÇÃO FRANCISCO MATARAZZO SOBRINHO

Na composição, a figuração não desaparece, mas está disciplinada segundo os preceitos geométricos que decodificam as formas percebidas da realidade. 

Diferentemente da paisagem de Gleizes, do mesmo ano, existe uma sensibilidade em relação a cor. Os tons castanhos e cinzas cedem lugar aos ocres, verdes e avermelhados. Mesmo seguindo a rigidez da construção cubista, ele não abandona os aspectos sensíveis da natureza. 

DVMPA

 
Jean Metzinger 

HOME

MENU