1885 - Bordeaux, França 
1962 - Paris, França
André Lhote foi um dos integrantes do grupo do Cubismo. Trabalhou quando jovem em um atelier de móveis de madeira. Autodidata, foi para Paris em 1906, onde teve oportunidade de apreciar a pintura de Gauguin, bem como uma exposição de esculturas africanas que incentivaram muito sua opção pela pintura.
No mesmo ano, participou do Salão dos Independentes e, em 1907, do Salão de Outono. Em 1910, teve sua primeira exposição individual, causando grande impacto.
Em 1911, tornou-se amigo íntimo de Raoul Dufy e de Jean Marchand. Nesse mesmo ano, manteve contato com os cubistas, aderindo ao movimento : na fase analítica, e depois, na fase sintética, que foi o elo forte de sua produção.
 

André Lhote. Les Invariants Plastiques.
Paris: Hermann, 1967. p.22 
Jacques Villon, Marcel Duchamp, Albert Gleizes e Francis Picabia organizaram, em outubro de 1912, o famoso Salão da Section d'Or, onde estavam representadas as tendências artísticas mais heterodoxas e as mais opostas. Ligando-se imediatamente ao grupo, André Lhote propôs conciliar o Cubismo com a tradição artística. A tradição é, em suas palavras, aquilo que "...resiste a todas as épocas e aos trejeitos, maneirismos e afetações de todos os tipos, são os valores que eu nomeio, por falta de melhor termo, invariants plastiques, de que um certo coeficiente é necessário à vida da obra."
 
OBRAS NA COLEÇÃO DO MAC
HOME
MAPEAMENTO MÓDULO I - SECTION D'OR - CUBISMO
MENU EXPRESSIONISMO - MENU CONSTRUTIVISMO - MENU ABSTRACIONISMO