1901 - Pistóia, Itália
1980 - Viareggio, Itália 
A arte de Marino Marini abrange tanto a arte moderna marcada pela forte emotividade, assim como a força neoclássica Etrusca e Romana.

Estuda na academia de Belas Artes de Florença, interessa-se pelas técnicas de impressionismo de Medardo Rosso, Rodin e Renoir. Estuda escultura em Paris, onde reside em várias ocasiões entre 1919 e 1938. Entre 1929 e 1940 leciona na escola de Arte da Villa Realle de Monza, posteriormente é titular da cadeira de escultura da Academia de Brera (Milão), é premiado com a escultura "O Grande Cavalo" (acervo do MAC-USP) em 1952 na Bienal de Viena; e dá inicio a série "Guerreiros" na II Bienal de São Paulo, em 1956. Em 1962, realiza a exposição de sua série de retratos "Personagens do Século XX", em Milão. Faz retrospectivas em Kunsthaus, em Zurich (1962) e em Palazzo, Venezia de Roma, em 1966. Em 1974, tem trabalhos expostos na exposição "Cobra e Contraste", no Instituto de Arte de Detroit. Além de escultor, é conhecido como pintor e gravador, valoriza o impressionismo e expressionismo. Marino Marini, em 1980 falece com 79 anos, em Viareggio, na costa do mar Mediterrâneo.

Pintou e esculpiu dançarinas nuas de caráter naturalista. Suas figuras fundem-se, combinando a impressão do peso e balanço, utilizadas nas linhas horizontais , verticais e diagonais. Mas seu grande tema foi o cavalo e o cavaleiro, representados de forma tensa, nervosa e ameaçadoras. Sua arte abrange as características egípcia, etrusca e romana, e utiliza-se de materiais nobres como bronze, gesso e madeira, para compor uma análise de caráter psicológico aliado ao conhecimento histórico. A linguagem de artistas como Utrillo, Duffy e Sironi, torna-se internacionalmente conhecida devido a atuação de Marini, também como gravador. 

 
 
OBRAS NA COLEÇÃO DO MAC
HOME
MAPEAMENTO MÓDULO I - FIGURAÇÃO SINTÉTICA ARCAICA - CUBISMO
MENU EXPRESSIONISMO - MENU CONSTRUTIVISMO - MENU ABSTRACIONISMO