- CUBISMO ÓRFICO -
 
Uma das tendências líricas do Abstracionismo 1º fase, surge com a exposição de Robert Delaunay na Galeria Der Sturm, em 1913, designando uma pintura baseada na primazia da cor na pintura, evitando as harmonias austeras de Pablo Picasso e Georges Braque.
O termo criado pelo poeta do círculo cubista, Guillaume Apollinaire, refere-se a Orfeu, e reitera a influência da música sobre a pintura, como em Kandinsky

Orfeu, um dos heróis da mitologia grega, filho de Apolo, distinguia-se por seus dons musicais, que a todos encantavam - os animais selvagens dele se aproximavam para ouvi-lo, e até mesmo as árvores o seguiam.

O cubismo órfico, segundo Apollinaire seria a arte de pintar como elaborar jogos poéticos e musicais. 
Os orfistas faziam da cor o principal meio de expressão artística, buscando elementos da abstração pura.

O Orfismo era, nas palavras de Apollinaire:

"A arte de pintar estruturas novas com elementos emprestados não da realidade visual, mas inteiramente criados pelo artista e dotados por ele de uma potente realidade. As obras de artistas órficos devem apresentar simultaneamente uma aprovação estética pura, uma construção que se sustenta sob os sentidos e uma significação sublime, isto é, o assunto. Isso é a arte pura."

(APOLLINAIRE, G. Les Peintres Cubistes, p.15, In FRY, R. Cubism, Thames and Hudson, 1985). 

 
CUBISMO

HOME

MENU