1905 - Altentebogge, Westfalen, Alemanha 
1976 - Herrsching Am Ammersee, Alemanha 
 
Pintor de grande destaque, freqüentou os cursos da Escola de Bauhaus e recebeu profundo impacto da pintura de Van Gogh. 
Primeiro de oito filhos, Winter, foi educado em escolas públicas alemãs e, após o término de seus estudos, freqüentaria o curso de técnico, especializando-se na área de eletrônica.
Seguindo a profissão de seu pai, trabalhou em companhias mineradoras. 
A partir de 1924, começam as primeiras experiências com pintura, sendo incentivado principalmente por amigos e ex-professores.
A passagem pela Escola de Bauhaus, em 1927, será a grande experiência do artista, destacando-se principalmente na área de pintura. Lugar propício para desenvolver suas técnicas, recebe fortes influências de Kandisky, Paul Klee e Schemer, professores da Bauhaus, com os quais tem acesso a elementos teóricos, reflexivos e principalmente práticos, além da grande amizade. 
Diploma-se na Bauhaus, no início da década de 30, período em que seu trabalho estará principalmente voltado a pintura de naturezas mortas abstratas. Em meados de 1931, em viagem a Paris, conhece Naum Gabo, que influenciará decisivamente na pintura de Winter, o qual, a partir desse momento delimita o seu campo de conhecimento em pesquisa referente a luz e cores, passando a trabalhar principalmente com elementos da geometria abstrata.

O nazismo na Alemanha, a perseguição de artistas considerados "degenerados" e o fechamento de escolas passa a ser a tonalidade do mundo das artes alemã. Em 1935, várias obras de Fritz Winter, serão  confiscadas de galerias. Entre 1939 e 1945, serve no exército alemão na Polônia, quando será capturado pelo exército russo, ficando preso na região da Sibéria. 
Sua volta para a Alemanha em 1949, coincide com o renascimento da arte alemã, colocando-o novamente nos principais debates sobre o rumo das artes plásticas na Alemanha. 
Funda em 1949 o Grupo Zen, que concebe e defende elementos da arte abstrata.
A partir de 1955 passa a lecionar na Academia de Belas Artes de Kassel.
Muitos dos seus trabalhos do início da carreira só serão apresentados ao público entre 1955 e 1960.

OBRAS NA COLEÇÃO DO MAC