1888 - Florença, Itália
1971 - Meudon, França
Artista construtivo fundador do grupo "Abstración Création" /Abstração Criação, Magnelli teve uma atuação original: por um lado resgatou os aspectos da arte renascentista desvinculados da iconografia florentina e, por outro, de sua convivência com os cubistas, integrou seus valores matemáticos. 
Seu trabalho consolida e dá comtinuidade ao abstracionismo.

Autodidata, estudou profundamente os mestres do Trecento e Quatrocento, tais como Giotto, Uccello, Masaccio e Piero della Francesca. Começou a pintar com 15 anos, e em 1909, já participava de exposições de arte moderna e Bienais por toda a Europa. Amigo dos futuristas em Florença, porém sem aderir ao movimento,  vai a Paris em 1914, onde convive com Appolinaire, Pablo Picasso, Fernand Léger e Henri Matisse, entre outros. 
O contato com os cubistas o levou à simplificação de sua obra e à abstração, pintando, em 1915, a série "Explosões Líricas". Retornaria ao realismo após 1920, pintando personagens, paisagens e naturezas mortas, com influência da Pintura Metafísica de Giorgio De Chirico e Giorgio Morandi
Em 1931, visita as pedreiras de mármore em Carrara, que inspiram a série 'Pierres Eclatées' (Pedras Explodindo), que preparam o artista para sua volta definitiva ao abstracionismo.

A partir da década de 50, com um estilo já bem definido, Magnelli recebe destaque na Bienal de Veneza, na I Bienal de São Paulo (Premio Aquisição), e ainda o Premio Guggenheim de Nova Iorque, conseguindo prestígio e reconhecimento internacional. Magnelli teve participação fundamental na criação do Museu de Arte Moderna de São Paulo: será ele quem possibilitará o contato entre Leon Degand, que viria a ser o primeiro diretor do MAM de São Paulo, e Francisco Matarazzo Sobrinho, com quem o artista mantinha relações de amizade. Além disso, integrado na vida parisiense, realizará grande parte das aquisições para o museu paulista.

OBRAS NA COLEÇÃO DO MAC


HOME PAGE DO PROJETO | ABSTRAÇÃO-CRIAÇÃO 
MENU CONSTRUTIVISMO | MENU EXPRESSIONISMO | MENU ABSTRACIONISMO